Opinião

Um tempo que nos é dado

30 setembro 2022 0:06

Passamos o tempo à espera uns dos outros. Esperámos para encontrar e despedir, para falar e ouvir, para acolher, rever e recomeçar

30 setembro 2022 0:06

Não sei como lida cada um de nós com a espera, mas a vida está repleta de situações onde ela se apresenta impositiva, como uma necessidade. Apesar de assinalarmos como factos memoráveis sobretudo as nossas realizações, os encontros que se concretizam, os desfechos que vemos acontecer, a espera (pequena ou longa que seja) não deixa de ser parte integrante dos processos internos e exteriores onde atuámos. Uma porção significativa da vida passámo-la à espera, mesmo se não notámos. A espera é constitutiva do que somos, nós que estamos mais do lado das sementes, e do seu lento exercício de maturação, que das coisas que nascem acabadas.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.