Opinião

José Eduardo dos Santos e novos colonos

11 julho 2022 9:36

Em 50 anos de independência não se vencem 500 de colonialismo. E o colonialismo continua como cultura económica e social de Angola. Socorrendo-se das suas memórias marxistas, José Eduardo dos Santos disse que Angola vivia a fase da acumulação primitiva de capital. Uma forma de dizer que as suas futuramente respeitáveis elites capitalistas tratavam do saque para o serem. E que ele e a sua família não podiam deixar de participar na construção desta classe

11 julho 2022 9:36

Quando morre uma figura pública, os comentadores decentes vivem sempre o dilema de como serem justos sem serem insensíveis. Até por saberem que os que partem deixam familiares e amigos que sofrem com as críticas a quem já não se pode defender. Mas este texto não é apenas sobre José Eduardo dos Santos. É sobre o que lhe é prévio e lhe sobrevive.