Opinião

A morte de João Rendeiro e o suicídio nas prisões

16 maio 2022 11:08

A prisão é um subuniverso da sociedade em que vivemos, refletindo particularidades e vicissitudes sociais e dramas pessoais amplamente condicionados pelo peso da instituição. Ainda que os fatores de risco sejam, em grande parte, sobreponíveis aos da população geral, somamos aqui a privação da liberdade com tudo o que esta representa, o próprio sistema prisional, enquanto gerador de violência hetero e autodirigida, e a especial vulnerabilidade da maioria dos reclusos

16 maio 2022 11:08

No passado dia 13, João Rendeiro foi encontrado morto na cela da prisão de Westville, na África do Sul. Já em janeiro, numa carta enviada para a Organização das Nações Unidas, a defesa de Rendeiro alegava que o evadido à justiça portuguesa era alvo de extorsão por parte de outros reclusos e que teria sido ameaçado várias vezes, sendo mesmo um dos argumentos usados para a sua libertação. De acordo com as notícias, o ex-banqueiro dividia a cela com 50 reclusos. Inevitavelmente, este curto preâmbulo levanta uma série de questões sobre o que terá, na verdade acontecido, e o que esperar de um sistema prisional, quando, desde 2015, existem regras mínimas das Nações Unidas para o Tratamento de Reclusos, conhecidas como Regras de Nelson Mandela.