Opinião

Regras simples, gerais e proporcionais precisam-se

15 junho 2020 9:00

À medida que se vão fazendo teste serológicos às populações, começamos a ter uma noção mais precisa da perigosidade do novo coronavírus. Há uns meses, havia quem a pusesse ao nível da gripe e quem falasse em mortalidades elevadíssimas. Como tantas vezes acontece, a verdade está algures no meio. Não é nem uma gripe nem o apocalipse

15 junho 2020 9:00

Acreditando em João Júlio Cerqueira, criador do projeto SCIMED, de acordo com os dados que existem poderemos afirmar que entre 0,3 e 0,6% das pessoas infetadas acabam por morrer. É uma taxa cerca de 10 vezes superior à da gripe. E é também bastante menor que os 3% badalados no início da pandemia.