Loading...

Vídeo

Fernando Vieira, psiquiatra: “O recurso ao internamento compulsivo nunca é feito de ânimo leve”

“Pressão nas urgências pode levar a que seja dada menos atenção aos quadros clínicos das pessoas e ao aumento dos internamentos compulsivos” - quem o diz é Fernando Vieira, psiquiatra no antigo Hospital Júlio de Matos, hoje Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa. O presidente da comissão nacional de acompanhamento do internamento compulsivo aponta como possíveis razões o aumento dos internamentos psiquiátricos no geral e “uma maior pressão nas urgências”

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: hrbento@expresso.impresa.pt

+ Vídeo
+ Vistas