Internacional

Aos dois anos, Teddy aprendeu a ler sozinho e a contar até 100 em seis idiomas: o pequeno génio já pertence à Mensa, sociedade de alto QI

23 janeiro 2023 11:34

beth hobbs / swns

O menino, atualmente com quatro anos, tornou-se membro da Mensa após obter uma pontuação de 139 num teste de QI

23 janeiro 2023 11:34

Teddy Hobbs é ainda uma criança mas já faz parte de uma restrita elite a que só os génios têm acesso, após ter sido admitido como o mais jovem membro da Mensa, uma sociedade constituída apenas por indivíduos de alto QI. Aos dois anos, o menino britânico aprendeu a ler sozinho e é capaz de contar até 100 em seis idiomas, incluindo mandarim, galês, francês, espanhol e alemão, conta o “Metro”.

A criança, atualmente com quatro anos, tornou-se membro da Mensa com três anos e nove meses, depois de obter uma pontuação de 139 num teste de QI. Por comparação, tanto Einstein como Stephen Hawking alcançaram 160 pontos no mesmo teste.

Os pais de Teddy não faziam ideia do quão inteligente o filho era e só o submeteram a um teste de QI para perceber em que patamar de desenvolvimento estaria. “Dissemos-lhe que se iria sentar e resolver alguns quebra-cabeças durante uma hora, acompanhado por uma senhora. Ele achou aquilo maravilhoso”, recorda Beth, a mãe.

“Depois de ter completado o teste, fomos informados de que ele era elegível para a [sociedade de alto QI] Mensa. Ficámos um pouco confusos. Sabíamos que ele conseguia fazer coisas que os seus colegas não conseguiam, mas não tínhamos noção do quão bom ele era”, reconhece a mãe de Teddy Hobbs.

“Não temos a certeza de como ele desenvolveu estas capacidades. Nem eu nem o meu marido somos linguistas”, refere Beth Hobbs.

O pequeno génio não gosta de videojogos ou de ver televisão, prefere ler livros de Harry Potter ou recitar a tabuada, que tem sempre na ponta da língua.

Apesar de ser um prodígio raro, os pais de Teddy tentam mantê-lo humilde, para que não desenvolva qualquer complexo de superioridade.