Internacional

Encontrados mais documentos classificados na casa de Joe Biden

14 janeiro 2023 19:53

Joe Biden

kevin dietsch

O gabinete jurídico da Casa Branca encontrou mais documentos classificados na residência do Presidente dos Estados Unidos em Wilmington, Delaware: seis páginas de documentos classificados que foram detetados durante uma busca à biblioteca privada de Biden

14 janeiro 2023 19:53

O gabinete jurídico da Casa Branca encontrou mais cinco páginas com informações classificadas na casa de Biden em Delaware nesta semana. No total, esta semana, foram encontradas seis páginas de conteúdo confidencial. A informação foi avançada pela Casa Branca, como revela o jornal “The New York Times”.

O advogado Richard Sauber, que representa a Casa Branca, informou que, em novembro, tinha sido descoberto um "pequeno número de documentos classificados" (dez) num "armário trancado" no Penn Biden Center. Foram também descobertos documentos numa garagem.

Agora, a nova descoberta ocorreu apenas horas depois de um comunicado da Casa Branca assumir que já esta semana tinha sido detetado um documento numa divisão adjacente à garagem de casa de Joe Biden em Wilmington. E um problema: Sauber disse que a inspeção das casas de Biden teria sido concluída na noite de quarta-feira, mas as cinco páginas adicionais foram descobertas na noite de seguinte.

Nos últimos dias, os advogados do chefe de Estado norte-americano adiantaram que a descoberta de material confidencial aconteceu nos últimos dois meses. Os documentos têm datas referentes ao mandato de vice-presidência de Joe Biden (2009-2017), antes, por isso, da campanha de 2020 para a Casa Branca. A Comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, agora controlada pelos republicanos, abriu uma investigação sobre a matéria.

O procurador-geral Merrick B. Garland nomeou um responsável pela investigação esta semana. A Casa Branca tem estado sob críticas cerradas por não ter revelado antes estas descobertas e por, quando reconheceu na segunda-feira que alguns arquivos confidenciais foram detetados no escritório de Biden a 2 de novembro, não ter indicado que mais ficheiros foram encontrados na sua residência no mês seguinte.

De acordo com a CNN, entre os documentos classificados retirados do escritório pessoal de Biden estavam arquivos ultrassecretos com a designação de “informações compartimentalizadas sensíveis” (caracterização usada para informações altamente confidenciais obtidas junto de serviços de informação). Tratava-se de memorandos das secretas dos EUA e materiais informativos relacionados com a Ucrânia, Irão e Reino Unido. Também foi encontrado um memorando de Biden para Obama e outros dois rascunhos de telefonemas com o primeiro-ministro britânico e com Donald Tusk, que foi presidente do Conselho Europeu entre 2014 e 2019.