Internacional

Mais de 45 mil migrantes atravessaram ilegalmente o Canal da Mancha em 2022

1 janeiro 2023 15:36

Migrantes chegam às praias de Dover, em Inglaterra, vindos de França FOTO Getty Images

É um número recorde apesar dos sucessivos planos dos governos conservadores britânicos para combater o fenómeno que é politicamente sensível.

1 janeiro 2023 15:36

Em barcos improvisados, 45.756 migrantes atravessaram ilegalmente o Canal da Mancha em 2022, de acordo com os cálculos da AFP baseados em números do Ministério da Defesa britânico.

Este numero representa um novo recorde, após o de 2021, que registou 28.526 pessoas a atravessar em barcos frágeis e a nado as frias águas do canal para chegarem à ilha.

A maioria das viagens foi feita no verão, destacando-se o dia 22 de agosto com 1.295 migrantes a tentarem a travessia em apenas um dia. Mas durante o mês de dezembro, em pleno inverno, registaram-se 1.745 chegadas.

O mês passado foi marcado pelo afundamento de um bote que transportava dezenas de migrantes oriundos de França, tendo quatro deles morrido enquanto os restantes 39 acabaram por ser resgatados por um barco de pesca que estava próximo.

No ano anterior, na noite de 23 para 24 de novembro, morreram 27 migrantes, com idades entre os sete e os 46 anos, que seguiam num barco insuflável que se afundou.

A agência de notícias francesa AFP escreve que o crescente encerramento do lado francês do porto de Calais e do Túnel da Mancha resultou numa explosão, desde 2018, do número de travessias do Canal da Mancha em pequenas embarcações.

Os Conservadores britânicos prometeram, desde o Brexit, "retomar o controlo" das fronteiras. Contudo, apesar dos sucessivos planos anunciados, as travessias continuam a aumentar, ultrapassando o sistema de asilo britânico.