Internacional

Tempestade de inverno faz mais de duas dezenas de mortos nos Estados Unidos

25 dezembro 2022 18:58

chris stein

A tempestade “Elliot” causou temperaturas abaixo de zero do Canadá ao Texas e provocou mais de 20 mortos, encontrados em veículos, em casas e na rua

25 dezembro 2022 18:58

A tempestade "Elliot" que atingiu quase todos os Estados Unidos em plenas férias de Natal provocou pelo menos 22 mortos, anunciaram este domingo, 25 de dezembro, as autoridades norte-americanas.

A tempestade, gerada por uma frente de ar ártico, começou hoje a abrandar depois de causar, à sua passagem, temperaturas abaixo de zero do Canadá ao Texas, assim como fortes nevões e ventos fortes que afetaram a rede elétrica e a aviação.

Hoje de manhã, cerca de 200.000 habitações e escritórios ainda estavam sem energia elétrica e quase 3000 voos foram cancelados.

Pelo menos sete pessoas morreram na área de Buffalo (estado de Nova Iorque), uma cidade que "fechou" devido à neve e cujo aeroporto permanecerá encerrado pelo menos até segunda-feira.

Os mortos foram encontrados em veículos, em casas e na rua, disseram funcionários do condado de Erie.

"Há pessoas presas nos seus carros durante mais de dois dias e outras em casas onde as temperaturas são geladas", disse Mark Poloncarz, citado pela agência francesa AFP.

"Este não é o Natal que queríamos", afirmou.

A governadora de Nova Iorque, Kathy Hochul, advertiu este domingo, durante uma conferência de imprensa, que todo o estado continua a enfrentar um tempo gelado.

"Estas temperaturas frias põem a vida em perigo, razão pela qual os nova-iorquinos devem ficar hoje dentro de casa", pediu Hochul, segundo a agência espanhola EFE.

Quatro outras pessoas morreram num choque em cadeia numa autoestrada do Ohio, envolvendo cerca de 50 veículos.

Também houve mortes por acidentes ou tempo frio no Kansas, Missouri, Vermont, Colorado e Wisconsin, de acordo com os meios de comunicação locais, o que coloca o número de mortos da tempestade em 22.

Pelo menos 200 milhões de pessoas nos Estados Unidos, 60% da população, têm estado sob algum tipo de alerta meteorológico, segundo o Serviço Meteorológico Nacional (NWS, na sigla em inglês).

Em várias cidades da Costa Leste e mesmo na Florida, os termómetros atingem mínimos que não eram vistos desde o Natal de 1983.

A tempestade movia-se hoje lentamente para leste à medida que enfraquecia, embora as temperaturas permanecessem geladas e abaixo do normal nas zonas leste, centro e sul do país.

"Espera-se que as condições melhorem lentamente à medida que o sistema se enfraquece. No entanto, viajar nestas condições será extremamente perigoso" em algumas áreas, advertiu o NWS em comunicado.

Mais de 3000 voos foram cancelados hoje de manhã, de acordo com o site FlightAware.

Na sexta-feira, foram cancelados 5800 voos, deixando milhares de pessoas impossibilitadas de se reunirem às suas famílias na véspera de Natal.

O secretário de Transportes, Pete Buttigieg, disse que mais de 20% dos voos regulares foram cancelados, tal como muitos comboios Amtrak.

À medida que a tempestade diminuía, a energia foi sendo restaurada em áreas onde as infraestruturas elétricas tinham sido afetadas por nevões.