Internacional

Novos exercícios militares da China perto de Taiwan em resposta a provocações

25 dezembro 2022 16:55

aly song/reuters

"Esta é uma resposta firme ao crescente conluio e provocações entre as autoridades norte-americanas e taiwanesas", disse um porta-voz das forças armadas chinesas

25 dezembro 2022 16:55

A China realizou este domingo, 25 de dezembro, exercícios militares perto de Taiwan, em resposta ao que disse serem provocações e conluio entre os Estados Unidos e as autoridades da ilha, anunciou o Exército de Libertação do Povo (ELP).

Um porta-voz do ELP, as forças armadas chinesas, coronel Shi Yi, disse que as manobras militares envolveram "patrulhas conjuntas de prontidão de combate multisserviços e exercícios de ataque conjuntos no mar e no espaço aéreo em redor da ilha de Taiwan".

O porta-voz não especificou o número de meios envolvidas, nem a localização dos exercícios.

"Esta é uma resposta firme ao crescente conluio e provocações entre as autoridades norte-americanas e taiwanesas", acrescentou, num comunicado citado pela agência francesa AFP.

O ELP divulgou fotografias de um bombardeiro, um navio de guerra e de uma vista aérea do que é identificado como uma cadeia de montanhas de Taiwan vista a partir do cockpit de um avião.

Esta última foto destina-se a salientar que a aeronave se aproximou relativamente da costa de Taiwan.

A China considera Taiwan, com uma população de 24 milhões de habitantes, como uma das suas províncias, que ainda não conseguiu reunificar com o resto do seu território desde o fim da guerra civil chinesa em 1949.

Em agosto, a China realizou manobras militares sem precedentes junto a Taiwan, em resposta à visita da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a Taipé.

Pequim considerou tal visita como uma provocação de Washington, que reconhece o governo da República Popular como o único representante legítimo da China.