Internacional

Marcelo vai à posse de Lula e passa o ano no Brasil. Número de chefes de Estado bate todos os recordes

21 dezembro 2022 17:30

rodrigo antunes

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa chega a Brasília no dia 30 de dezembro para assistir à posse de Lula da Silva no primeiro dia de 2023. Felipe VI também vai estar no Brasil para assistir à cerimónia que já é considerada “a posse com a presença do maior número de chefes de Estado” para testemunhar o momento formal em que o velho metalúrgico inicia o terceiro mandato presidencial

21 dezembro 2022 17:30

A lista de chefes de Estado que vão assistir à posse de Luiz Inácio Lula da Silva como 39º Presidente do Brasil, é um verdadeiro recorde numérico e ainda não está fechada. Para já há 17 países países que marcam presença ao mais alto nível de representação.

Já estão confirmadas as presenças do Presidente português Marcelo Rebelo de Sousa (que também esteve presente na posse de Jair Bolsonaro, em 2018), do Rei de Espanha Felipe VI, e dos Presidentes João Lourenço (Angola), José Maria Neves (Cabo Verde), Frank-Walter Steinmeier (Alemanha), Ramos Horta (Timor-Leste), Umaro Sissoco Embaló (Guiné-Bissau, Alberto Fernández (Argentina), Gabriel Boric (Chile) e Gustavo Petro (Colômbia).

Marcarão igualmente presença na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, os chefes de Estado da Bolívia, Uruguai, Equador, Guiana, Paraguai, Suriname, Uruguai e Zimbábue.

“Será a posse com a presença do maior número de chefes de Estado”, disse o embaixador Fernando Igreja, responsável do Itamaraty pela cerimónia, em conferência de imprensa.

Biden, Kamala ou outro nome?

Os Estados Unidos devem enviar um representante, sendo pouco provável que o Presidente Joe Biden viaje até Brasília. “Não há confirmação ainda da parte da embaixada dos Estados Unidos de qual será a representação do governo americano”, respondeu o embaixador Fernando Igreja ao ser questionado sobre a eventual presença da vice-presidente Kamala Harris.

Turquia, México, Panamá, Costa Rica e Palestina, far-se-ão representar a outro nível.

Nicolás Maduro não vai estar

O Presidente da Venezuela não pode entrar no Brasil antes de Lula tomar posse porque o Executivo de Jair Bolsonaro cortou relações diplomáticas com este vizinho com quem partilha fronteiras.

Sabe-se que Lula quer retomar relações com a Venezuela, e aspira a desempenhar um papel de relevo como mediador da transição da Venezuela para a democracia.



O Presidente Bolsonaro com Marcelo Rebelo de Sousa no palanque presidencial

O Presidente Bolsonaro com Marcelo Rebelo de Sousa no palanque presidencial

andressa anholete/getty images

Marcelo Rebelo de Sousa assistiu à posse de Jair Bolsonaro em 2018, bem como o então Presidente de Cabo Verde Jorge Carlos Fonseca. A cerimónia foi menos participada ao nível de chefe de Estado, com a presença de dez Presidentes em Brasília.

Jorge Sampaio foi à primeira posse de Lula

Jorge Sampaio, Joaquim Chissano, Hugo Chávez, Ricardo Lagos e Fidel de Castro foram cinco dos 13 Presidentes que assistiram à cerimónia de posse do primeiro-mandato de Lula da Silva.

Em 2007, o Governo brasileiro não convidou um único chefe de Estado para assistir à posse do segundo mandato de Lula da Silva, e a cerimónia foi bastante mais discreta do que a de 2003 ou que vai ter lugar a 1 de janeiro de 2023.

Artigo feito com a colaboração de Ângela Silva