Internacional

Atirador faz pelo menos 34 mortos num jardim de infância na Tailândia, incluindo 22 crianças

6 outubro 2022 9:28

reuters

Segundo as autoridades, o atirador é um ex-polícia, terá agido sozinho e suicidou-se após os disparos. As vítimas incluem adultos e 22 crianças

6 outubro 2022 9:28

Pelo menos 34 pessoas foram mortas esta quinta-feira, dia 6, num jardim de infância no nordeste da Tailândia, avança a agência noticiosa Reuters, citando fontes da polícia local. As vítimas incluem adultos e 22 crianças, disse a polícia tailandesa em comunicado.

Os media locais reportam que o atirador matou a sua família e suicidou-se após os disparos na pré-escola, localizada na província de Nong Bua Lamphu. Segundo Chakkraphat Wichitvaidya, oficial da polícia distrital tailandesa, o atirador tratava-se de um ex-polícia que foi recentemente despedido devido aos seus problemas de abuso de drogas. Agiu sozinho e estava armado com uma caçadeira, uma pistola e uma faca, acrescentou Chakkraphat.

Jidapa Boonsom, um político local, disse à Reuters que o atirador chegou pela hora de almoço, altura em que estavam 30 crianças no local, e começou por disparar contra os funcionários da creche, incluindo uma mulher grávida de 8 meses. Forçou depois entrada na sala onde estariam as crianças e atacou-as com uma faca, afirmou ainda Jidapa.

Marcelo envia condolências ao rei tailandês

O primeiro-ministro tailandês, Prayuth Chan-ocha, ofereceu as suas condolências às vítimas numa publicação na sua conta de Facebook e “ordenou ao chefe da polícia que fosse imediatamente para a área e que as agências relevantes ajudassem urgentemente todos os afetados”.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou hoje uma mensagem de condolências ao rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, pelo ataque numa creche na localidade tailandesa de Uthai Sawan, que matou mais de 30 pessoas.

Na mensagem enviada ao rei da Tailândia o chefe de Estado português "expressou solidariedade para com o povo tailandês e as famílias das vítimas" deste ataque, lê-se numa nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet.

Notícia atualizada às 14h57