Internacional

Senado espanhol aprovou adesão da Suécia e Finlândia à NATO

21 setembro 2022 17:13

pool/getty images

Votos dos socialistas do PSOE e dos senadores do maior partido da oposição, o Partido Popular, garantiram que a adesão da Suécia e da Finlândia é apoiada por uma grande maioria

21 setembro 2022 17:13

O Senado espanhol aprovou esta quarta-feira a adesão da Suécia e da Finlândia à NATO por larga maioria, mas com abstenções de alguns parceiros do governo, contando assim a incorporação destes países com o pleno apoio do Parlamento espanhol.

Sem senadores do Unidas Podemos, formação que faz parte do governo de coligação e cujos deputados no Congresso se abstiveram na votação destes mesmos tratados, na Câmara Alta as abstenções vieram hoje de alguns partidos que normalmente atuam como parceiros do Executivo.

Os votos dos socialistas do PSOE e dos senadores do maior partido da oposição, o Partido Popular, garantiram, no entanto, que a adesão da Suécia e da Finlândia é apoiada por uma grande maioria, 245 votos, após um debate que foi seguido da galeria, como convidados, pelo embaixador da Suécia, Teppo Markus, e pelo embaixador da Finlândia, Sari Rautio.

Para além do grupo formado pela Esquerda Republicana da Catalunha (ECR) e pelos separatitas bascos EH-Bildu, também os senadores de Más Madrid, Compromís e Mès per Maiorca se abstiveram, para somar 17 votos, tendo havido um voto contra de uma senadora da ERC.

Depois desta aprovação restam apenas três membros da Aliança, de um total de 30, que ainda não aprovaram os tratados de adesão da Suécia e da Finlândia: Eslováquia, Turquia e Hungria.

Na sequência da invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de fevereiro, a Suécia e a Finlândia – dois países tradicionalmente neutros – entregaram um pedido de adesão à NATO em 28 de maio.