Internacional

Uma centena de terroristas morre afogada quando fugia dos militares na Nigéria

5 setembro 2022 23:03

Militares nigerianos lançaram uma ofensiva terrestre e aérea na semana passada para desalojar os fundamentalistas islâmicos de várias aldeias ao longo do rio Yezaram, obrigando os rebeldes a fugir para o rio

5 setembro 2022 23:03

Cerca de 100 combatentes extremistas afogaram-se num rio no nordeste da Nigéria quando tentavam fugir de uma ofensiva militar, segundo fontes de segurança e residentes. Os militares nigerianos lançaram uma ofensiva terrestre e aérea na semana passada para desalojar os fundamentalistas islâmicos de várias aldeias ao longo do rio Yezaram, obrigando os rebeldes a fugir para o rio, com cerca de 100 a acabarem por morrer afogados.

O rio Yezaram situa-se no estado de Borno, perto da Floresta de Sambisa, o principal esconderijo dos combatentes do Boko Haram e do grupo Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap).

Na quinta e sexta-feira, "mais de 100 terroristas morreram, a maioria deles por afogamento enquanto tentavam atravessar o rio", disse um responsável militar à agência de notícias France-Presse (AFP), que falou sob condição de anonimato, e confirmou também a morte de quatro soldados nigerianos na ofensiva.

O conflito de 13 anos no nordeste da Nigéria entre as autoridades e os rebeldes matou 40.000 pessoas e desalojou dois milhões de habitantes, que tiveram de abandonar as suas casas, de acordo com a ONU.