Internacional

Grécia vai informar Conselho de Segurança da ONU, Guterres e NATO sobre ameaças turcas

5 setembro 2022 17:54

O Presidente turco (à dir) e o secretário-geral da ONU gerem juntos, em Istambul, a mediação da exportação de cereais. Poderão ter o papel ainda mais importante de sentar os presidentes da Rússia e da Ucrânia à mesa das negociações

dia images/getty images

Chefe de Estado turco, Recep Tayyip Erdogan, ameaçou no sábado o país vizinho com uma ação militar "súbita" se persistir naquilo que vê como uma atitude de confronto da Grécia com a Turquia no mar Egeu

5 setembro 2022 17:54

A Grécia informará o Conselho de Segurança da ONU e o secretário-geral da organização, António Guterres, das ameaças feitas pelo Presidente da Turquia e por outros membros do Governo turco contra Atenas, disse esta segunda-feira um porta-voz da diplomacia grega.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros grego enviará "imediatamente" cartas a Guterres, a todos os membros do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e ao secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, citando as declarações exatas feitas nos últimos dias por vários membros do Governo turco contra a Grécia, especificou o mesmo porta-voz.

O chefe de Estado turco, Recep Tayyip Erdogan, ameaçou no sábado o país vizinho com uma ação militar "súbita" se persistir naquilo que vê como uma atitude de confronto da Grécia com a Turquia no mar Egeu. "Quando o dia e a hora chegarem, faremos o que for preciso. Podemos vir uma noite de repente", proclamou Erdogan.

O Governo grego já tinha informado, horas depois destas declarações, que informaria a NATO, organização da qual Atenas e Ancara são membros, sobre as "escandalosas" ameaças turcas que "minam a coesão" da Aliança Atlântica num período "perigoso".

Também um porta-voz da Comissão Europeia, Peter Stano, classificou as declarações da Turquia de "hostis" e pediu para "se abster de uma retórica crescente", ao mesmo tempo que sublinhou que "a soberania e a integridade dos Estados-membros da União Europeia (UE) devem ser respeitadas".

De acordo com fontes diplomáticas que citam os meios de comunicação gregos, o texto das cartas incluirá apenas declarações turcas "uma vez que estas são tão escandalosas que não são necessários mais comentários" da Grécia.

Embora a Grécia e a Turquia integrem a NATO, têm diferendos sobre a delimitação das zonas marítimas no mar Egeu e no Mediterrâneo oriental, e os militares gregos e turcos desafiam-se regularmente numa disputa sobre as fronteiras do espaço aéreo.

As declarações feitas por Erdogan surgiram depois de, há uma semana, aviões turcos numa missão na região terem alegadamente sido alvo do sistema de defesa aérea S-300 da Grécia, denunciando uma "ação hostil".

O Governo grego classificou esta acusação turca como "propaganda" e "totalmente falsa".