Internacional

Governo francês abre inquérito após polémica com jogos de 'kart' e piscina em prisão

20 agosto 2022 21:36

Eric Dupond-Moretti

alain jocard/getty images

"Depois das imagens chocantes da prisão de Fresnes, ordenei imediatamente uma investigação" para que tudo seja esclarecido, escreveu o ministro da Justiça francês, Eric Dupond-Moretti, na sua conta na rede social Twitter

20 agosto 2022 21:36

O Governo francês anunciou este sábado um inquérito administrativo face à polémica política desencadeada pelos vídeos de alguns jogos organizados para reclusos numa prisão, onde foram montados um circuito de 'karts' e uma piscina no pátio.

"Depois das imagens chocantes da prisão de Fresnes, ordenei imediatamente uma investigação" para que tudo seja esclarecido, escreveu o ministro da Justiça francês, Eric Dupond-Moretti, na sua conta na rede social Twitter. O ministro acrescentou que "o combate à reinserção passa pela reinserção, mas não pelo 'karting'".

Esta reação acontece depois de vários políticos da extrema-direita terem manifestado indignação nas redes sociais sobre o que pode ser visto nos vídeos que circulam sobre os jogos e concursos organizados pela produtora Kohlantess, com acordo da direção desta prisão da região de Paris.

Os vídeos foram gravados em 27 de julho, num evento em que o diretor da prisão, Jimmy Delliste, se esforçou para apresentar como um "momento de compromisso fraterno em benefício de três associações" e no qual participaram uma parte dos detidos (com sentenças curtas), funcionários prisionais e jovens da cidade de Fresnes.

O objetivo era favorecer a reinserção dos detidos e ao mesmo tempo sensibilizar os jovens sobre a realidade da vida na prisão. Mas a deputada e vice-presidente do Agrupamento Nacional (RN) da extrema-direita Hélène Laporte mostrou indignação no Twitter.

"Na prisão de Fresnes organizam-se atividades estivais para os detidos: 'karting', piscina, etc. Ao mesmo tempo, uma cada três crianças não vai de férias por falta de meios. Os contribuintes estarão muito felizes em saber para onde está a ir o seu dinheiro", disse.

Também o deputado Eric Ciotti, um dos membros mais destacados do partido conservador Os Republicanos, sublinhou o seu descontentamento na mesma rede social.

"As nossas prisões não são colónias de férias em que os detidos e os guardas se tornam amigos. Onde está o respeito pelas vítimas e as suas famílias que veem estes criminosos a divertir-se enquanto cumprem as suas penas? Onde está o medo da sanção?", questionou Ciotti.