Internacional

Primeira-ministra finlandesa, filmada a dançar numa festa, diz não ter "nada a esconder": "É o que fazem muitos da minha idade"

19 agosto 2022 12:50

Sanna Marin em imagem de vídeo partilhada nas redes sociais

dr

Sanna Marin reagiu a vídeos que se tornaram virais nas redes sociais, mostrando-a a dançar e a cantar numa festa privada, e que agitaram a vida política na Finlândia

19 agosto 2022 12:50

A primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, de 36 anos, reagiu em conferência de imprensa à controvérsia gerada pelos vídeos que se tornaram virais nas redes socias mostrando-a a dar azo à folia. - e frisou que tudo o que fez foi "legal".

"Dancei, cantei, festejei, tudo coisas perfeitamente legais", explicou Sanna Marin, referindo que passa tempo livre com os amigos e que tem "a certeza" de que é isso que fazem muitas pessoas da sua idade.

Os vídeos foram publicados pelo tabloide finlandês Iltalenti, que acrescentou que se ouvem palavrões e que um som de fundo parece sugerir uma palavra usada em calão para "cocaína". Um deputado que faz parte da coligação de governo e o líder da extrema-direita sugeriram que a primeira-ministra devia fazer um teste de despiste de drogas e divulgar publicamente os resultados. Por outro lado, também surgiram críticas sobre uma postura que não seria digna de uma primeira-ministra.

"Não tenho nada a esconder", sublinhou Sanna Marin, enfatizando ter confiado que, uma vez que os vídeos foram filmados em ambientes privados, "não seriam publicados".

Entre as pessoas que também estavam na festa onde Marin aparece a cantar e a dançar destacam-se a cantora Alma e a sua irmã Anna, a 'influencer' Janita Autio, a apresentadora Tinni Wikstrom e o deputado social-democrata Ilmari Nurminen. Sanna Marin já tinha sido criticada em dezembro de 2021 por ter passado a noite numa discoteca em Helsínquia e não ter o telemóvel, pelo que não conseguiu ser informada de que tinha tido contacto com um ministro com covid-19.