Internacional

Pelo menos seis mortos em tiroteio em Chicago em desfile do Dia da Independência dos Estados Unidos

4 julho 2022 18:39

chicago tribune

Pelo menos seis pessoas morreram e 24 foram hospitalizadas em Highland Park, num desfile que foi interrompido após terem sido ouvidos tiros, poucos minutos depois de ter começado

4 julho 2022 18:39

Um tiroteio num desfile do Dia da Independência dos Estados Unidos da América em Highland Park, subúrbio da cidade de Chicago, fez pelo menos seis mortos e 24 pessoas foram hospitalizadas, de acordo com as autoridades locais, que procuram o suspeito e encontraram uma espingarda no local.

A polícia de Highland Park foi mobilizada após um “incidente” no desfile do Dia da Independência, que é comemorado a 4 de julho. O atirador será um homem branco com cabelo preto comprido, com idade entre os 18 e os 20 anos, estará armado e é “considerado perigoso”. Disparou a partir do topo de um prédio, num ataque “completamente aleatório”, segundo Chris Covelli, representante do gabinete do xerife de Lake County.

O jornal “Chicago Tribune” refere que o governador de Illinois, o democrata Jay Robert Pritzker, estava no local. Entretanto, o responsável escreveu no Twitter que a sua equipa está a “acompanhar de perto a situação”. “Continuaremos a trabalhar com os funcionários locais para ajudar as pessoas afetadas”, acrescentou.

O Presidente dos Estados Unidos já reagiu, dizendo estar “chocado com a violência armada sem sentido, que mais uma vez trouxe dor a uma comunidade americana neste Dia da Independência”. Joe Biden indicou que já transmitiu ao governador e à autarca da cidade, Nancy Rotering, “total apoio do Governo federal às suas comunidades”.

Rotering afirmou que a violência abalou a comunidade "profundamente”. “Num dia em que nos reunimos para celebrar a comunidade e liberdade, estamos a lamentar a trágica perda de vidas e a lutar contra o terror”, observou.

Peter Kontonis, uma testemunha dos acontecimentos, oriunda de Highland Park, referiu ao “Chicago Tribune” que se dirigia para o desfile para se encontrar com a sua família quando viu centenas de pessoas a correr. “Foi caótico. Comecei a ligar para os meus familiares para tentar encontrá-los e acabei por descobrir que estavam abrigados dentro de um prédio perto do itinerário do desfile”, disse Kontonis. Famílias fugiram do desfile, relata o jornal norte-americano, deixando para trás centenas de cadeiras vazias, carrinhos de bebé, bebidas e balões.

Eric Trotter, morador de Highland Park, descreveu a violência que se desenrolou: uma série de tiros que a princípio soaram como fogos de artifício, depois uma corrida para fugir. Trotter voltou ao local mais tarde, onde viu pessoas a ajudar os feridos e à procura de familiares.

Segundo o jornal “Chicago Sun-Times”, o desfile começou por volta das 10h locais, mas foi subitamente interrompido dez minutos depois, quando foram ouvidos disparos.

Os desfiles marcados para esta segunda-feira foram cancelados em várias zonas de Chicago após o tiroteio. Em Evanston, a cerca de 26 quilómetros de Highland Park, as atividades foram canceladas e as praias foram encerradas “com muita cautela”, de acordo com as autoridades locais. A cidade de Winnetka também cancelou o seu espetáculo de fogo de artifício, assim como Northbrook, Waukeagan e Glenview.

Em atualização