Internacional

Milhões de pessoas isoladas devido a inundações no Bangladesh e na Índia

20 junho 2022 17:37

stringer/reuters

As chuvas torrenciais que têm atingido os dois países deixaram cidades e aldeias submersas. Militares em embarcações entregam água e alimentos às populações retidas

20 junho 2022 17:37

Cerca de nove milhões de pessoas ficaram isoladas e pelo menos 59 morreram na sequência de chuvas torrenciais que provocaram fortes inundações nos últimos dias no Bangladesh e na Índia.

Uma dúzia de distritos das regiões norte e nordeste do Bangladesh ficaram submersos. Cerca de 300 mil pessoas foram transferidas para abrigos improvisados, como escolas, mas mais de quatro milhões estão retidas. Na Índia, são cerca de 220 mil as pessoas em abrigos e 4,5 milhões isoladas.

“As inundações são as piores dos últimos 122 anos na região de Sylhet”, disse Atiqul Haque, diretor-geral do Departamento de Gestão de Catástrofes do Bangladesh, à Reuters. “As operações de salvamento e socorro foram intensificadas, com oficiais do exército e da marinha a chegar a mais pessoas retidas pelas águas das cheias”, acrescentou o responsável.

Militares em embarcações têm tentado entregar água potável, medicamentos e material de socorro nas cidades e aldeias inundadas, onde várias pessoas permanecem nos andares superiores dos edifícios. As autoridades tentam também fornecer 1720 toneladas de arroz e 58 mil pacotes de alimentos secos.

“Depois de esperar um dia inteiro no telhado da nossa casa, um vizinho resgatou-nos com um barco improvisado. A minha mãe disse nunca ter visto tais inundações em toda a sua vida”, contou Lokman, um jovem de 23 anos, à agência noticiosa AFP.

As chuvas dos últimos dias surgem quando a região de Sylhet ainda estava a recuperar das piores inundações registadas em quase duas décadas no final de maio, que submergiram 70% do distrito de Sylhet e 60% de Sunamganj. Pelo menos dez pessoas morreram e quatro milhões foram afetadas.

Fenómenos extremos têm aumentado na região

A situação no Bangladesh tem sido agravada pelas águas que descem em cascata das colinas circundantes do estado de Meghalaya, na Índia. Só no domingo, os estados de Meghalaya e Assam registaram uma precipitação 134% superior à média do mês de junho, de acordo com o Departamento Meteorológico indiano.

Os fenómenos meteorológicos extremos, causando grandes danos, têm aumentado nos últimos anos no sul da Ásia. Segundo os especialistas, as alterações climáticas poderão levar a mais catástrofes, particularmente no Bangladesh, país densamente povoado e de baixa altitude.