Internacional

Antigo primeiro-ministro checo vai ser julgado por fraude com fundos comunitários

8 junho 2022 16:37

Andrej Babis

attila kisbenedek/getty images

O Ministério Público está a pedir uma pena de três anos e uma multa de 400 mil euros. Há indícios de que Andrej Babis lutilizou ilicitamente fundos comunitários no valor de cerca de dois milhões de euros em 2007

8 junho 2022 16:37

O antigo primeiro-ministro da República Checa Andrej Babis vai ser julgado, a partir de 12 de setembro, por alegada fraude com fundos comunitários e por prejudicar os interesses económicos da União Europeia (UE), anunciaram esta quarta-feira fontes judiciais.

Vários meios de comunicação locais relataram que o Ministério Público está a pedir uma pena de três anos e uma multa de 400 mil euros.

A polícia checa tem indícios de que Babis, um dos empresários mais ricos do país, utilizou ilicitamente fundos comunitários no valor de cerca de dois milhões de euros em 2007, de um programa da UE destinado a Pequenas e Médias Empresas (PME).

O julgamento contra Babis foi adiado durante anos porque recorreu ao seu estatuto de deputado durante as últimas três legislaturas.

O antigo primeiro-ministro, ainda líder da formação liberal e populista ANO, perdeu a imunidade parlamentar a 03 de março e, menos de três semanas depois, o Ministério Público solicitou a abertura do processo.

Apesar disso, Babis não descartou apresentar a sua candidatura às eleições presidenciais que a República Checa celebra em janeiro próximo.

O seu partido lidera atualmente, segundo as sondagens, a intenção de voto, em caso de eleições legislativas, com 28,5%, bem à frente dos conservadores do ODS, que lideram a coligação governamental, com 16,5%.