Internacional

Sequestrado no Haiti autocarro com 17 pessoas, nove estrangeiros

9 maio 2022 16:42

chandan khanna/getty images

O autocarro, da empresa dominicana Metro, viajava de Santo Domingo para Port-au-Prince quando foi intercetado por um gangue armado na zona de Papaye, na comuna de Croix-des-Bouquets, na periferia da capital haitiana

9 maio 2022 16:42

Um autocarro com 17 pessoas a bordo – oito cidadãos turcos, oito haitianos e o motorista dominicano – foi sequestrado no domingo na periferia da capital do Haiti, Port-au-Prince, indicaram esta segunda-feira fontes da companhia de transporte.

O autocarro, da empresa dominicana Metro, viajava de Santo Domingo para Port-au-Prince quando foi intercetado por um gangue armado na zona de Papaye, na comuna de Croix-des-Bouquets, na periferia da capital haitiana.

Da lista de passageiros, divulgada pela imprensa local, constam oito cidadãos turcos, oito passageiros haitianos, a assistente de bordo, de nacionalidade haitiana, e o motorista, dominicano.

Na mesma zona, foi sequestrado a 28 de abril o diplomata dominicano Carlos Guillén Tatis, mantido quatro dias em cativeiro antes de ser libertado.

O gangue 400 Mawozo raptou no ano passado, na mesma área, um grupo de 17 religiosos estrangeiros, 16 dos quais norte-americanos e um canadiano, que manteve dois meses em seu poder.

Os sequestros multiplicaram-se nos últimos dois anos no Haiti, tendo-se os resgates transformado numa das principais fontes de financiamento dos gangues que controlam os bairros da zona metropolitana de Port-au-Prince.

Desde 24 de abril, o 400 Mawozo trava uma guerra aberta com o gangue Chen Mechan pelo controlo de vários bairros no norte da capital haitiana, confrontos que causaram já a morte de pelo menos 75 civis e a deslocação de pelo menos 9.000 residentes.