Internacional

Pelo menos 10 pessoas detidas durante tumultos em várias cidades na região de Paris

30 março 2022 13:33

As detenções ocorreram nas cidades de Sevran, Aulnay-sous-Bois e Tremblay-en-France, a nordeste de Paris, segundo uma fonte da polícia

30 março 2022 13:33

Pelo menos 10 pessoas foram detidas durante tumultos violentos em várias cidades da região de Paris, entre terça-feira e hoje, na quarta noite de tensão após um morador ser morto a tiro pela polícia.

As detenções ocorreram nas cidades de Sevran, Aulnay-sous-Bois e Tremblay-en-France, a nordeste de Paris, segundo uma fonte da polícia.

Um importante dispositivo de segurança foi novamente deslocado para essas três localidades, onde os tumultos se multiplicaram durante toda a noite de terça-feira e a madrugada de hoje.

Um total de 14 veículos e cerca de 15 caixotes de lixo foram incendiados, uma viatura da polícia municipal foi danificada por projéteis e um princípio de incêndio atingiu um ginásio, disse a fonte.

As 10 pessoas foram detidas por “participação em grupo com vista a cometer violência ou dano”, “violência voluntária contra pessoa titular de autoridade pública” e “danos voluntários por fogo”, acrescentou esta fonte, não reportando quaisquer feridos.

A tensão continua nos três municípios abalados pela morte no sábado de um morador de Sevran, que conduzia um veículo declarado como roubado.

Durante uma verificação do automóvel em Aulnay-sous-Bois, "um polícia foi até a janela do motorista e, em circunstâncias que ainda não foram esclarecidas, utilizou a sua arma - um único tiro - quando o automóvel arrancou bruscamente", declarou o procurador de Bobigny.

Gravemente ferido na omoplata esquerda, o motorista acabou por morrer no hospital. A autópsia confirmou que o tiro foi a causa da morte, disse o procurador, na terça-feira.

Segundo relatos de moradores ouvidos pela agência de notícias France-Presse (AFP) na segunda-feira, o homem trabalhava como estafeta autónomo para um fornecedor de uma plataforma de entrega de encomendas. A vítima teria roubado o veículo devido a uma disputa financeira com a empresa para a qual trabalhava.

A Inspeção-Geral da Polícia Nacional já abriu uma investigação sobre o caso.

O polícia, de 32 anos, foi hospitalizado "em estado de choque" e deve ser ouvido assim que o seu estado o permitir, disse a procuradoria.