Internacional

Eslováquia detém dois homens acusados de espiar para os serviços secretos militares russos

15 março 2022 16:25

Os dois suspeitos são acusados de recolher informação classificada sobre a Eslováquia, as suas Forças Armadas e a NATO

15 março 2022 16:25

As autoridades eslovacas desmantelaram uma rede russa de espionagem que operava em território eslovaco, referiram esta terça-feira fontes oficiais.

Stefan Hamran, um responsável policial, disse que quatro cidadãos eslovacos foram detidos no caso, com dois a enfrentarem acusações de espionagem e suborno.

O procurador Daniel Lipsic indicou que os dois arriscam até 13 anos de prisão no caso de julgamento e condenação.

“Refiro-me a casos sérios”, disse Lipsic. “Trata-se de uma cooperação de há muito tempo com os serviços de informações militares russos”, o GRU.

Os dois suspeitos são acusados de recolher informação classificada sobre a Eslováquia, as suas Forças Armadas e a NATO, que seriam entregues a agentes do GRU colocados na embaixada da Rússia em Bratislava, em troca de dinheiro, disse Hamran. Indicou ainda que este género de casos nunca tinha sucedido no país.

No decurso de uma conferência de imprensa na capital eslovaca, Lipsic disse que os suspeitos receberam dezenas de milhares de euros dos espiões russos.

“A informação pretendida pelos serviços secretos militares russos também envolver a Ucrânia”, assegurou ainda Lipsic, sem especificar.

Este anúncio surgiu um dia após o ministério dos Negócios Estrangeiros ter anunciado a expulsão de três diplomatas após informações dos serviços secretos eslovacos sobre o seu envolvimento em possíveis atos de espionagem e suborno.

O ministério forneceu-lhes um prazo de 72 horas para saírem do país, após indicar que as suas atividades violavam a Convenção de Viena sobre relações diplomáticas.