Internacional

Crimes racistas, xenófobos e antirreligosos aumentaram 13% em França em 2021

11 março 2022 15:12

ludovic marin / epa

As autoridades francesas registaram, em 2021, 6300 crimes ou ofensas (+13% em relação a 2019) e 6200 contraordenações (+26%) de natureza racista

11 março 2022 15:12

Os crimes de natureza racista, xenófoba e antirreligiosa reportados às autoridades de França aumentaram 13% em 2021 face a 2019, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério do Interior francês, noticia a AFP.

De acordo com a mesma fonte, o serviço estatístico do Ministério do Interior de França escolheu como referência os dados do ano de 2019, por considerar que os de 2020 “foram distorcidos” devido à crise sanitária e aos períodos de confinamento causados pela pandemia da covid-19.

No total, em 2021, as autoridades francesas registaram 6300 crimes ou ofensas (+13% em relação a 2019) e 6200 contraordenações (+26%) de natureza racista, devido a atos cometidos em razão da etnia, nação, pretensa raça ou religião.

Em cada cinco, quatro são insultos, provocações ou difamação pública.

No entanto, o estudo não indica pormenores sobre os factos relativos a atos anticristãos, antimuçulmanos ou antissemitas.

Estes dados, ressalva o Ministério do Interior francês, representam “apenas uma pequena parte dos factos de natureza racista”, relatando pouco estes ataques.

Segundo um inquérito realizado entre 2013 e 2018, apenas um quarto das vítimas de ameaças racistas ou violência física e 5% das vítimas de insultos racistas admitiram ter apresentado queixa.

As vítimas de crimes e delitos racistas (5720) são maioritariamente homens, entre os 25 e os 54 anos, com uma sobrerrepresentação de estrangeiros originários de países africanos.