Internacional

O caso Magnitsky: uma história de corrupção, denúncia, espancamentos de uma hora, morte e uma lei

18 novembro 2021 22:28

andrey smirnov

O advogado russo Sergei Magnitsky descobriu uma rede de corrupção que lesou a Rússia em mais de 200 milhões de euros. Denunciou-a, citou nomes e, por causa disso, foi espancado e sofreu condições desumanas. Esta semana faz 12 anos desde que Sergei Magnitsky morreu na prisão - tinha 37 anos e perdeu a vida a uma semana antes de ser atingido o prazo máximo legal para ser mantido preso sem julgamento. Uma lei com o seu nome foi aprovada nos Estados Unidos e aplicada em 33 países. José Milhazes e João Soares, que trouxe a Portugal uma das pessoas que ainda hoje lutam pela memória de Magnitsky, explicam porque esta é uma história que não se deve esquecer

18 novembro 2021 22:28

Há um homem que continua a sentir “tão intensamente a dor da morte” de Sergei Magnitsky como no dia em que dela tomou conhecimento: Bill Browder. Foi o presidente do Fundo Hermitage quem contratou Magnitsky, que era advogado, para fazer a investigação que haveria de custar a vida ao investigador. Magnitsky foi acusado de fraude fiscal mas o seu verdadeiro ‘crime’ aos olhos do regime russo foi ter denunciado uma rede de corrupção que envolveu polícias, oligarcas e os próprios tribunais russos, num esquema obscuro que lesou a Rússia em centenas de milhões de euros.