Internacional

Libertados todos os motoristas do Programa Alimentar Mundial detidos na Etiópia

18 novembro 2021 23:47

Todos os motoristas do Programa Alimentar Mundial (PAM), que tinham sido detidos na semana passada em Semera, uma cidade do Norte da Etiópia com ligação ao Tigré em guerra, foram libertados.

18 novembro 2021 23:47

Todos os motoristas do Programa Alimentar Mundial (PAM) que tinham sido detidos na semana passada em Semera, uma cidade do Norte da Etiópia com ligação ao Tigré em guerra, foram libertados.

A informação foi avançada esta quinta-feira pelo porta-voz da Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque, Stéphane Dujarric, durante o encontro diário com a comunicação social.

Na segunda-feira, a ONU anunciara que 34 dos motoristas já tinham sido libertados. Os outros 36 foram-no agora. Estas pessoas não são funcionários da ONU mas contratados que trabalham para o PAM.

Por outro lado, sobre a dezena de funcionários da ONU que também foram detidos recentemente na Etiópia, "seis deles foram libertados hoje", avançou. Contudo, "cinco empregados e um próximo continuam detidos", acrescentou Dujarric.

As detenções ocorreram depois da declaração do estado de emergência, no início de novembro, pelo governo de Abiy Ahmed, quando os combatentes rebeldes ameaçavam marchar sobre a capital.

A guerra entre o governo etíope e a Frente de Libertação do Povo do Tigré (TPLF, na sigla em Inglês), apoiada pelo Exército de Libertação Oromo (OLA no acrónimo em Inglês), desencadeada a 4 de novembro de 2020, já causou milhares de mortos e mais de dois milhões de deslocados.