Internacional

Migrações: mais de 460 tentam cruzar a fronteira entre a Bielorrússia e a Polónia

11 novembro 2021 13:21

reuters

Cerca de 17.300 migrantes tentaram ultrapassar a fronteira entre a Bielorrússia e a Polónia em outubro. O ministro do Interior polaco anunciou a construção de um muro no início do próximo ano

11 novembro 2021 13:21

As autoridades polacas disseram que 468 pessoas tentaram cruzar esta quinta-feira a fronteira ilegalmente, enquanto o primeiro-ministro da Polónia afirmou que o país e os Estados bálticos estão empenhados na proteção da paz e da segurança na Europa.

Através de mensagens na rede social Twitter, a Guarda Fronteiriça polaca afirmou que além do registo das 468 entradas nas últimas 24 horas, emitiu pelo menos 42 ordens de expulsão.

Desde o princípio do ano que a Guarda Fronteiriça registou à volta de 32 mil tentativas de entrada na Polónia através da Bielorrússia: quase 17.300 em outubro, cerca de 7700 em setembro e mais de 3500 em agosto.

O primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawieck, assegurou através do Twitter que a "Polónia e os Estados bálticos protegem as fronteiras, protegendo a paz e a estabilidade na Europa".

"Contamos com o apoio total da NATO e da União Europeia", acrescentou o chefe do Executivo de Varsóvia numa mensagem divulgada na noite de quarta-feira.

Polónia anuncia construção de uma barreira de aço

Entretanto, o ministro do Interior, Mariusz Kaminski, anunciou hoje a construção, a partir do próximo ano, de uma barreira de aço na zona de fronteira com a Bielorrússia.

O muro vai ser envolvido por arame farpado e munido de sensores e de câmaras de vigilância noturna.

Com a atual situação confusa na fronteira, a Polónia assinala hoje o Dia da Independência que pode ficar marcado pela manifestação de membros de movimentos de extrema-direita, em Varsóvia.

Nos últimos anos, têm-se registado violentos confrontos com as forças de segurança na habitual marcha da extrema-direita.

A manifestação chegou a ser proibida por ordem do autarca de Varsóvia, Rafal Trzaskowski, mas acabou por ser autorizada pelo Governo.