Internacional

Equador investiga explosão em radar sem descartar “ataque terrorista”

8 novembro 2021 7:38

getty images

Um radar militar usado para combater o tráfico de droga foi alvo de uma explosão. Forças Armadas estão a investigar

8 novembro 2021 7:38

Um radar militar instalado pelo governo do Equador para combater o tráfico de droga foi alvo de uma explosão este domingo, com as autoridades a admitirem a possibilidade de um "ataque terrorista".

"De momento, não se pode descartar um possível ataque terrorista", disse o Ministério da Defesa equatoriano, num comunicado divulgado na rede social Twitter.

A investigação para apurar a causa da explosão, que não causou vítimas, e a extensão dos danos está a ser conduzida por "membros das Forças Armadas do Equador, em conjunto com a Polícia Nacional", acrescentou.

A explosão registou-se na madrugada de domingo, nas instalações do radar em Montecristi (oeste do país), de acordo com a nota.

No final de outubro, quando o radar entrou em funcionamento, o comandante-geral da Força Aérea do Equador, Geovanny Espinel, apontou que Montecristi era "um ponto estratégico no país" para permitir "a deteção de tráfego aéreo não identificado".

O Equador, localizado entre a Colômbia e o Peru, principais produtores mundiais de cocaína, planeia instalar outro radar para identificar voos ilegais na província costeira de Santa Elena, no sudoeste do país, anunciou o Presidente Guillermo Lasso.

O país, com uma população de 17,7 milhões de pessoas, é um ponto-chave para o tráfico de droga.

Entre janeiro e outubro de 2021, as apreensões de droga, principalmente de cocaína, atingiram um máximo anual de cerca de 155 toneladas.

Os confrontos entre gangues e a criminalidade associada ao tráfico de droga já fizeram mais de dois mil mortos só este ano.