Internacional

Escolas e serviços públicos encerrados em Atenas devido a fortes inundações

15 outubro 2021 14:56

Forte tempestade causa inundações na Grécia

anadolu agency

Inundações na região de Atenas, na Grécia, levam ao encerramento de escolas e serviços públicos devido a estragos

15 outubro 2021 14:56

As inundações que há dois dias afetam diversas regiões da Grécia estão a originar importantes estragos e forçaram ao encerramento das escolas na região de Atenas, tendo provocado a primeira vítima numa ilha do sudeste mar Egeu.

Desde quinta-feira que a Grécia está a ser atingida por uma forte tempestade, a segunda no espaço de uma semana, que afetou em particular a região, as ilhas jónicas e a península da Calcídica, norte do país.

As autoridades anunciaram na noite de quinta-feira que as escolas e a maioria dos serviços públicos da região de Atenas iriam permanecer hoje encerrados por precaução, enquanto uma das principais vias rápidas da capital, situada junto a um rio, foi vedada ao trânsito.

Efeitos da crise climática na Grécia

A intempérie também perturbou os recetores do observatório de Atenas, que por erro divulgou hoje um sismo de magnitude 5 na escala de Richter perto da ilha de Naxos, a sudeste da capital, antes de publicar uma correção.

"Estamos numa fase de crise climática, são necessárias novas infraestruturas", declarou hoje Efthymios Lekkas, professor de gestão de catástrofes na universidade de Atenas, em declarações à na cadeia televisiva grega Skai TV.

Os bombeiros declararam ter recebido pedidos de ajuda relacionadas com 1400 incidentes por inundações, incluído cerca de 500 apenas para a ilha de Corfu (noroeste).

Mais a sul, na ilha de Ítaca, as inundações implicaram o derrube de uma parte do porto de Vathy, enquanto o corpo de um pastor idoso e que estava desaparecido foi encontrado após a forte corrente ter arrastado o seu carro na ilha de Eubeia, divulgaram os bombeiros.

No domingo, uma violenta tempestade tinha já atingido Eubeia, inundando casas e cortando estradas, apenas algumas semanas após os incêndios que devastaram pinheiros, florestas e olivais nesta ilha.

Na noite de quarta-feira, as autoridades tinham recomendado a dezenas de habitantes destas ilhas para se retirarem de suas casas como medida de precaução, algumas horas antes da chegada da tempestade.