Internacional

O homem que disparou o tiro que aniquilou Osama Bin Laden conta como a Al-Qaeda se financiava no tráfico de droga

29 agosto 2021 22:13

Ricardo Lourenço

Ricardo Lourenço

Correspondente nos Estados Unidos

Assistir em direto ao cumprimento da promessa eleitoral de Obama: apanhar Osama bin Laden. Em baixo, Robert O’Neil

pete souza/getty images

Vinte anos após o 11 de setembro de 2001, o Expresso conversou com Robert O’Neil, o homem que disparou o tiro que aniquilou Osama Bin Laden. O'Neil fala dos métodos usados pelo grupo terrorista e deixa um aviso: "O problema com a Al-Qaeda é que regressa sempre"

29 agosto 2021 22:13

Ricardo Lourenço

Ricardo Lourenço

Correspondente nos Estados Unidos

Com mais de 400 missões ao longo de 17 anos de serviço nos United States Navy SEALs, unidade de forças especiais da Marinha americana, Robert O’Neil desconhece ainda hoje se foi o melhor que lhe aconteceu a fama conquistada por ter matado Osama bin Laden. A “justiça suprema” compensará o sobressalto permanente provocado pelas ameaças de morte?

Em entrevista exclusiva ao Expresso a propósito do 20º aniversário dos atentados de 11 de Setembro, este ex-militar, de 45 anos, agraciado com 60 condecorações, forneceu detalhes da operação Lança de Neptuno, alguns pouco conhecidos, como os relacionados com a rede de tráfico de droga que alimentava a Al-Qaeda. O ópio era a moeda de troca e a casa secreta de Bin Laden em Abbottabad, no Paquistão, funcionaria como uma espécie de banco central.