Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nova Deli. Quando a batalha contra a poluição é travada pelos bombeiros

Hindustan Times/Getty Images

Nova Deli registou níveis máximos de poluição no domingo. Em 2015, morreram 2,5 milhões de indianos devido à poluição do ar que se disfarça de nevoeiro

Mangueiradas a partir dos edifícios mais altos contra a poluição. É esta a estratégia dos bombeiros de Nova Deli, a capital da Índia, para ganhar a batalha contra a poluição (assentando a poeira tóxica) e os fogos que nascem nas lixeiras, conta a CBS.

De acordo com a estação norte-americana, Nova Deli registou níveis máximos de poluição no domingo. Na sequência desse acontecimento, e para além das mangueiradas dos bombeiros, as autoridades proibiram as obras por parte das empresas de construção civil.

O que está em causa são os níveis da poluição por partículas inaláveis, que ameaçam os pulmões, e que excederam em 13 vezes o que é aceitável segundo a Organização Mundial de Saúde.

Em 2015, nove milhões de pessoas morreram devido aos efeitos da poluição no mundo, sendo que 2,5 milhões dessas mortes tiveram lugar na Índia, contou a Reuters no ano passado. Um outro relatório, publicado pelo “The Times of India” no início de dezembro, revelava que a esperança média de vida dos indianos seria quase dois anos superior (1,7) se os valores da poluição do ar morassem nos standards aceitáveis.

O mesmo relatório dá conta ainda de que 77% da população da Índia está exposta a níveis da poluição do ar acima do que é considerado “safe”, de segurança, estipulado pelas organizações.

Hindustan Times/Getty Images

Há quase dois meses o especialista em políticas climáticas Siddharth Singh chamava “assassino silencioso” à poluição do ar na Índia, informando que esta matava mais do que o terrorismo ou “todas as guerras” entre aquele país e o Paquistão. Singh escreveu o livro “The Great Smog of India” e critica a intervenção do Governo indiano. E desmistificou: “A qualidade do ar nas aldeias do norte da Índia é similar ou, às vezes, muito pior do que a das cidades”, resultando de certos métodos e veículos usados na Agricultura.

De acordo com a CBS, o Governo aconselhou as pessoas a evitarem correr na rua e a usarem máscaras. O que parece nevoeiro a navegar entre a população trata-se de poluição, que resulta das viaturas movidas a gasóleo, estações onde se queimam combustíveis fósseis e queimadas. Os invernos secos ditam o abrandamento do vento, contribuindo assim para o acumular da poluição nas planícies de Nova Deli.

O que é a poluição por partículas inaláveis?

A definição e outras variadas dúvidas estão publicadas no portal do Estado do Ambiente: "O material particulado resulta essencialmente das emissões do tráfego automóvel, do aquecimento doméstico e das atividades industriais, sendo ao nível dos grandes aglomerados populacionais onde a exposição a este poluente é mais preocupante. As emissões naturais são também uma fonte de partículas, como é o caso das poeiras provenientes dos desertos do Norte de África e as resultantes dos incêndios florestais, podendo ter uma contribuição significativa no incremento dos níveis de partículas em território nacional.

Os efeitos das partículas inaláveis na saúde humana manifestam-se sobretudo ao nível do aparelho respiratório, dependendo da sua composição química, mas também do local onde estas se depositam. Assim, as partículas de maiores dimensões são normalmente filtradas, ao nível do nariz e das vias respiratórias superiores, podendo estar relacionadas com irritações e hipersecreção das mucosas. Já as partículas de menores dimensões, com um diâmetro aerodinâmico equivalente inferior a 10 micrómetros (PM10) são normalmente mais nocivas dado que se depositam ao nível das unidades funcionais do aparelho respiratório."