Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Israel ordenou interrupção da transferência de combustível para Gaza

Mahmoud Issa / SOPA Images / LightRocket via Getty Images

Depois de agressões na fronteira entre Israel e Gaza, que causaram a morte a seis palestinianos, o ministro de Defesa israelita afirmou que o seu país "não tolerará o terror e a violência contra cidadãos e soldados"

O ministro da Defesa israelita, Avigdor Liberman, ordenou a interrupção de transferência de combustível para Gaza que passe por Israel, como resposta à violência na fronteira.

Depois de agressões na fronteira entre Israel e Gaza, que causaram a morte a seis palestinianos, o ministro israelita afirmou que o seu país "não tolerará o terror e a violência contra cidadãos e soldados".

Esta decisão surge poucos dias depois de Israel permitir que centenas de litros de combustível comprados pelo Qatar entrassem na Faixa de Gaza para aliviar os cortes de energia sofridos pelos seus habitantes, com uma média de quatro horas de eletricidade por dia.

Ao longo do dia de hoje, cerca de 14 mil palestinos protestaram na fronteira, reivindicando o fim do bloqueio que Israel sujeitou o enclave desde que o Hamas assumiu o poder pela força em 2007.

O exército israelita informou que alguns dos manifestantes lançaram pneus em chamas, pedras, granadas e coquetéis molotov contra as tropas e outros colocaram um explosivo que rebentou perto da vedação, causando um incêndio.

O comunicado militar também detalhou que alguns manifestantes subiram a cerca e entraram em Israel.
"Em resposta, as tropas do exército dispararam contra eles e os agressores foram mortos", acrescentou o comunicado.