Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bolsonaro e Haddad perto da segunda volta

Candidatos do PT e da extrema-direita mais perto nas sondagens, mas Ciro Gomes pode ser alternativa

Num cenário polarizado como nunca, a campanha para as presidenciais baloiça ao ritmo das sondagens. A 7 de outubro 147 milhões de brasileiros escolhem o chefe de Estado mas também o Congresso e autoridades locais.

Na cama do hospital, o candidato de extrema-direita, Jair Bolsonaro, consolida a liderança nos 28% das intenções de voto. No outro extremo, Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), substituto de Lula da Silva na corrida à presidência, embala como favorito para o segundo lugar. O ex-prefeito de São Paulo passa de 9% para 19%, segundo o estudo do Ibope desta terça-feira. São 16,2 milhões de votantes conquistados numa semana. Passadas 24 horas, o instituto Datafolha refreava os ânimos: Haddad cresce apenas de 13% para 16% e empata com Ciro Gomes, do Partido Democrático Trabalhista. A manter-se a tendência, abre-se a porta “a Ciro Gomes como terceira via entre os anti-PT — entre os quais Bolsonaro é campeão — e os pró-PT de Haddad”, diz Thyago Mathias, da consultora Llorente& Cuenca Brasil.

Para continuar a ler, clique AQUI