Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Atriz porno Stormy Daniels fala com desprezo dos advogados de Trump

Stormy Daniels na cerimónia de entrega de prémios Adult Video News Awards 2018, em Las Vegas, Nevada

Gabe Ginsberg/Getty Images

No seu livro prestes a ser publicado, a atriz porno responde a Michael Cohen e Rudy Giuliani, que anteriormente a atacaram

Luís M. Faria

Jornalista

Stormy Daniels, a atriz e empresária porno que contou ter tido sexo com Donald Trump em 2006, pouco depois de a mulher de o atual presidente norte-americano ter dado à luz o filho de ambos, continua a ser fonte de revelações sobre o presidente e os seus associados próximos.

Nos últimos dias saíram na imprensa extratos de um livro seu que está prestes a ser publicado, e que revelam alegados pormenores sobre a performance sexual de Trump e até a sua anatomia. Agora soube-se que o livro contém opiniões pouco lisonjeiras sobre o ex e o atual advogados do presidente.

A respeito de Michael Cohen, que durante anos funcionou como 'fixer' de Trump em situações embaraçosas - por exemplo, canalizando pagamentos para mulheres com quem Trump tinha dormido, a fim de as calar - Daniels diz com desprezo que ele era visto como "uma grande mente jurídica, um consigliere que consertava tudo". Dado que Cohen chegou recentemente a um acordo com o procurador especial Robert Mueller para contar o que sabe sobre as relações da campanha presidencial de Trump com a Rússia, e que Trump já disse publicamente que ele não é um advogado de confiança, a referência de Daniels é irónica.

A atriz alude também ao embaraço do advogado quando se ficou a saber que Sean Hannity, o apresentador da Fox News, tinha sido cliente de Cohen, sem jamais ter referido esse facto quando o entrevistava no seu programa. O nome de Hannity surgiu em abril, por ordem direta da juiza num processo em que Cohen está envolvido. Foi ela que impôs aos advogados deste último a revelação do nome de um seu "cliente-mistério" de Cohen que teria muito empenho em permanecer anónimo. Daniels chama "idiota" ("moron") ao ex-advogado de Trump, o qual lhe pagou 130 mil dólares pelo seu silêncio pouco antes das eleições presidenciais de 2016, um acordo que a atriz tentou este ano invalidar nos tribunais.

Quanto ao atual advogado de Trump, o ex-mayor de Nova Iorque Rudy Giuliani, Daniels não é mais suave. Há meses, Giuliani fez declarações bastante criticadas, nas quais contrastou Daniels com mulheres que, segundo ele, têm carreiras respeitáveis, sugerindo que a atriz não possuía credibilidade nem merecia respeito.

Daniels lembra que a história da vida privada do próprio Giuliani está longe de ser convencional, e nota que quando ele se candidatou a 'mayor' de Nova Iorque um relatório interno da sua campanha considerava um factor 'weirdness' (esquisitice, anormalidade) como sendo uma vulnerabilidade pessoal sua.

"Full Disclosure", o livro de Stormy Daniels - cujo nome real é Stephanie Clifford - será oficialmente publicado a 2 de outubro.