Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Venezuela e Dinamarca, dois exemplos das desgraças do socialismo, de acordo com uma apresentadora da Fox Business

Craig Barritt

Trish Regan, uma apresentadora da Fox Business, comparou números dos dois países para destroçar o socialismo de Bernie Sanders, alguém que está a influenciar o Partido Democrata. “Como disse Shakespeare, ‘há algo podre no reino da Dinamarca’”

O debate entre republicanos e democratas nos Estados Unidos tem mais um capítulo. O mais recente foi protagonizado por Trish Regan, uma apresentadora da Fox Business, que comparou a Dinamarca com a Venezuela, culpando o socialismo. O ministro das Finanças dinamarquês respondeu no Twitter, deixou um emoji sorridente e convidou Regan a visitar aquele país.

Esta história, publicada na quarta-feira no “New York Times” (NYT), começou no domingo. Enquanto no ecrã iam aparecendo imagens do drama vivido atualmente na Venezuela, Trish falava: “Cena horrível: não há comida, cuidados de saúde e trabalho. Há violência e corrupção. É assim o socialismo na Venezuela. Está a piorar muito. Se pensavam que estava mal com [Hugo] Chávez, é assim com [Nicolás] Maduro”. A seguir mencionou a previsão do FMI para fins de 2018 que aponta para uma inflação de 1.000.000% e ainda que 90% do país vive na pobreza. O twist veio a seguir.

"Mas os democratas dizem que não falamos da Venezuela quando falamos em socialismo, mas sim na Dinamarca. Sabem que mais? Como disse Shakespeare, ‘há algo podre no reino da Dinamarca’.” Trish Regan começou então a desmontar o socialismo que vislumbra naquele país europeu, que “não é de borla”. A carga fiscal é de 56%, por isso “todos trabalham para o Governo”. Mais: “Ninguém quer trabalhar” e “ninguém é incentivado a fazer alguma coisa porque não vai ser recompensado”.

O ensino, afirmou, não só é de borla como ainda paga aos alunos. “Sabem o que acontece? Ninguém acaba o curso, ficam lá. Essa é a realidade do socialismo”, insistiu. “A Dinamarca, tal como a Venezuela, despojou as pessoas de oportunidades. É nessa direção que queremos ir? Bernie Sanders gosta. “Sanders, que perdeu as primárias de 2016 contra Hillary Clinton e influencia o Partido Democrata, é socialista.

A apresentadora da Fox, uma estação normalmente tida como próxima do Partido Republicano, não precisou de esperar muito por uma resposta. Foi logo no dia seguinte, na segunda-feira. Kristian Jensen, o ministro das Finanças da Dinamarca, deixou um gráfico no Twitter e acompanhou-o com algumas palavras. “Nós estamos a trabalhar muito mais do que os americanos e, ao mesmo tempo, somos os melhores no equilíbrio entre vida profissional e privada. Devia vir à Dinamarca se se atrever a ser confrontada com factos.”

O “NYT” revela ainda outras palavras de Jensen. “A Dinamarca está em 12.º lugar no índice da liberdade económica, a Venezuela está em 179.º. É simplesmente escandaloso. Fiquei aborrecido por ver uma imagem errada da Dinamarca. (...) Trish pode pensar o que quiser sobre a Dinamarca, mas com factos.”

Basta navegar no Twitter e escrever Trish Reagan para constatar algumas reações e teorias sobre o assunto. Uma delas, por vídeo, foi a de Dan Jorgensen, do Partido Social-Democrata daquele país. “Trish está errada, não pode comparar a Dinamarca com a Venezuela”, assim começa, abordando depois o Estado social, “que significa que o país providencia oportunidades para as pessoas”.

Tal como Jensen, este ex-ministro da Agricultura informa a apresentadora norte-americana que, quanto à taxa de emprego, a Dinamarca está 11 lugares à frente dos Estados Unidos. “A diferença, claro, é que as pessoas na Dinamarca recebem um salário decente.”

Quanto ao ensino gratuito e pago pelo Estado, Jorgensen admite que é verdade, assim as oportunidades não dependem da conta bancária da família.

“Trish, quase tudo o que disse é mentira ou, como o vosso querido presidente diria, ‘fake news’”, remata.