Inimigo Público

Só três dos principais navios da Marinha estão operacionais, mas frota de cacilheiros pode avançar em caso de guerra

Se não aconteceu, podia ter acontecido

“Tranquilo: se houver pancadaria da grossa, requisitam-se os cacilheiros e as motas de água dos nadadores-salvadores.” Foi assim, com tranquilidade, como diria Paulo Bento, que António Costa explicou ao IP que a defesa nacional tem mais meios do que se julga, e a que pode recorrer de imediato, como o GNR que uma vez pregou um biqueiro num porco ou o cão Max da PJ. Ao que consta, apenas três dos nove principais meios de combate da Marinha estão operacionais, mas, garante o PM, “em caso de guerra com os russos, um mestre de cacilheiro tem um cunhado caçador que lhe empresta uma caçadeira e vai-se a eles”. M.B.

O Inimigo Público é um suplemento satírico, sendo todo o seu conteúdo ficcional. Leia-o todos os dias aqui e à sexta-feira na edição semanal do Expresso. Siga o IP no Facebook, Instagram, Mastodon e Twitter.

+ Vistas