Guerra na Ucrânia

A reação do Kremlin à contra-ofensiva: apesar dos avanços das tropas ucranianas, Rússia "vai alcançar todos os objetivos"

12 setembro 2022 16:05

Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin

shamil zhumatov/reuters

Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, afirmou que a saída de tropas russas de determinadas cidades e localidades foi uma decisão estratégica

12 setembro 2022 16:05

Embora as forças ucranianas estejam a fazer avanços no terreno, a Rússia vai "alcançar todos os objetivos" a que se propôs no âmbito da "operação militar especial" em curso na Ucrânia, garantiu o Kremlin esta segunda-feira.

Segundo Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, o Presidente russo, Vladimir Putin, tem conhecimento da situação na linha da frente dos combates. “O Presidente está em contacto permanente com o ministro da Defesa e os restantes líderes militares”, afirmou o porta-voz numa conferência de imprensa, segundo a CNN.

Dmitry Peskov afirmou também que a saída de tropas russas de determinadas cidades e localidades foi uma decisão tomada por razões estratégicas. "Decidimos reagrupar as tropas russas nas zonas de Balakleya e Izium, e redirecionar os esforços na direção de Donetsk".

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirmou que os seus militares “libertaram e assumiram o controlo de mais de 30 povoações na região de Kharkiv”, totalizando já 3000 km2 de território recuperado no nordeste nos últimos 10 dias.

Esta segunda-feira, anunciou que o Exército ucraniano tinha reconquistado a estratégica cidade oriental de Izium às forças russas, no âmbito de uma contra-ofensiva.