Empresas

Fundador da Netflix renuncia à liderança executiva da empresa

20 janeiro 2023 10:23

dado ruvic/reuters

Reed Hastings foi um dos fundadores da Netflix, em 1997. Agora, está a deixar o cargo de presidente executivo. Greg Peters, diretor de operações, foi promovido a codiretor executivo com Ted Sarandos

20 janeiro 2023 10:23

Reed Hastings, uma das pessoas que fundaram a Netflix há 25 anos como serviço de DVD por correio, vai deixar o cargo de presidente executivo (CEO), noticia o “Financial Times”.

Agora é “o momento certo para completar a minha sucessão”, escreveu Hastings, de 62 anos, numa publicação num blog. “O nosso conselho discute o plano de sucessão há muitos anos”, continuou.

O diretor de operações, Greg Peters, foi promovido a co-diretor executivo com Ted Sarandos, responsável pela programação durante o período de grande investimento da Netflix e promovido em 2020 a co-diretor executivo ao lado de Hastings.

As ações da Netflix subiram mais de 6% nas negociações após o fecho do mercado na quinta-feira.

A mudança ocorre quando a Netflix perdeu mais de um terço do seu valor de mercado em 2022, depois de revelar que a sua vaga de crescimento de uma década havia chegado ao fim.

Hastings permanecerá ligado à empresa na mesma. O bilionário disse que quer “passar mais tempo em filantropia”, mas “continuar muito focado no bom desempenho das ações da Netflix”.

Netflix ganha 7,7 milhões de subscritores

No mesmo dia, a Netflix anunciou que ganhou 7,7 milhões de subscritores entre outubro e dezembro, um número superior ao esperado pelos analistas em Wall Street. Nesse trimestre a plataforma estreou a famosa série “Wednesday”, spin off de Família Addams, e o documentário de Harry & Meghan, sobre a sua experiência na família real britânica.

A Netflix encerrou 2022 com 231 milhões de assinantes pagos, mais 8 milhões que em 2021, o crescimento mais baixo em dez anos.

No último trimestre a Netflix registou receitas de 7,9 mil milhões de dólares, mais 2% que no período homólogo. Já o lucro caiu para 55 milhões de dólares (607 milhões no trimestre homólogo).

Nesse período, a empresa gastou 4 mil milhões de dólares em conteúdo, menos 1,7 mil milhões que no mesmo período do ano anterior.