Economia

Sindicatos rejeitam aumento salarial de 2,5% por parte do grupo Montepio

Sindicatos rejeitam aumento salarial de 2,5% por parte do grupo Montepio
Luis Barra

O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) e o Sindicato Independente da Banca (SIB) consideram inaceitável a proposta de aumento das empresas financeiras do Montepio

O sindicato dos quadros e o independente “rejeitam a inaceitável contraproposta das instituições do Grupo Montepio Geral, que mantiveram a sua proposta de atualização salarial e das pensões de 2,5%”.

Reunidos no dia 1, os sindicatos revelam esta quinta-feira que, face à proposta de atualização de 6,25% para 2023 da tabela salarial, pensões de reforma e sobrevivência, assim como as cláusulas com expressão pecuniária relativas ao Contrato Coletivo de Trabalho do Montepio Geral, Montepio Crédito e Montepio Valor, nenhuma das instituições chegou próximo do valor proposto, avançando com uma proposta de 2,5%.

O SNQTB e o SBI consideram a proposta “insuficiente e injusta”, tendo em conta que o aumento de 6,25% visa “defender uma proposta responsável, equilibrada e prudente”, e “uma justa compensação pela crescente inflação e aumento do custo de vida, registado em 2022 e que se mantém em 2023”.

Os dois sindicatos referem ainda que “o Montepio Geral, Montepio Crédito e Montepio Valor informaram que se encontram a equacionar a possibilidade de realizarem um adiantamento aos trabalhadores e, eventualmente, aos reformados, por conta da atualização para 2023”. E, prosseguem os sindicatos, “muito embora o banco não tenha concretizado os termos desse eventual adiantamento, referiu que, a acontecer, não será em percentagem inferior a 2,5% e terá́ efeitos retroativos a 1 de janeiro e 2023”.

Face a este anunciado adiantamento, os sindicatos afirmam que “não se devem confundir medidas antecipatórias com a justa atualização anual dos salários e pensões”.

Os sindicatos e as empresas do Montepio voltam a reunir-se a 22 de maio.


.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: IVicente@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas