Economia

Renault e Geely negoceiam entrada da Aramco em nova empresa de motores

17 janeiro 2023 8:41

Foto: Getty Images

As fabricantes de automóveis Renault e Geely estão a tentar finalizar um acordo para trazer a petrolífera saudita Aramco como investidora e parceira de uma nova joint venture para desenvolver motores para automóveis

17 janeiro 2023 8:41

A francesa Renault e a chinesa Geely estão a tentar finalizar um acordo para trazer a petrolífera estatal saudita Aramco como investidora e parceira para desenvolver e fornecer motores a gasolina e tecnologias híbridas, noticia a “Reuters”.

A produtora de petróleo saudita está envolvida em discussões avançadas para assumir uma participação de até 20% na nova empresa de tecnologia da Geely-Renault.

De acordo com um documento elaborado pelas empresas e consultado pela agência de notícias, o objetivo é criar este ano uma empresa com capacidade de produção de mais de 5 milhões de "motores e transmissões híbridos e de baixa emissão" anualmente.

Esse investimento da Aramco deixaria a Renault e a Geely com 40% cada na joint venture, que combinaria uma divisão da produção de motores de combustão existente da fabricante francesa com tecnologia híbrida da chinesa Geely.

Os termos financeiros do potencial investimento da Aramco na joint venture não são ainda conhecidos.

De acordo com o documento, o investimento da Aramco seria usado para apoiar o desenvolvimento de tecnologias de descarbonização para motores a gasolina. A Aramco também contribuiria para investigação e desenvolvimento em áreas como combustíveis sintéticos e tecnologias de hidrogénio.

No ano passado, a Aramco anunciou uma parceria com a Hyundai para estudar combustíveis avançados que poderiam ser usados ​​em motores híbridos para reduzir as emissões de CO2 de um veículo.

O eventual acordo precisa, contudo, da aprovação dos conselhos de administração de ambas as fabricantes de automóveis.