Economia

Alemanha e Noruega vão construir centrais a gás preparadas para o hidrogénio

5 janeiro 2023 13:42

A HiiROC concebeu uma solução tecnológica de baixo custo para acelerar a produção de hidrogénio

getty images

Energéticas da Noruega e da Alemanha assinaram acordo para a construção de centrais a gás que serão, mais tarde, alimentadas a hidrogénio

5 janeiro 2023 13:42

A energética estatal norueguesa Equinor e a energética alemã de capital privado RWE assinaram um acordo para a construção de várias centrais a gás para produção de eletricidade na Alemanha, já preparadas para a migração, no futuro, para hidrogénio, noticia o Financial Times esta quinta-feira, 5 de janeiro.

Segundo o jornal, num futuro próximo, o hidrogénio será gerado, numa primeira fase, a partir do próprio gás, e depois através de energias renováveis. O acordo foi assinado entre as duas empresas nesta quinta-feira.

Entretanto, responsáveis dos governos da Alemanha e da Noruega aproveitaram para anunciar que estão comprometidos em criar oportunidades nas áreas de produção de energia renovável - incluindo eólica, com a criação de parques eólicos em alto mar - e produção de baterias no âmbito das estratégias de descarbonização de ambos os países, segundo o FT.

A exportação de hidrogénio com um novo gasoduto entre os países está igualmente em cima da mesa, com a gestora de gasodutos Gassco a prever a construção de um novo para este fim em 2030, de acordo com o jornal.

Isto porque a Alemanha, privada do gás russo com a invasão da Ucrânia em fevereiro de 2022, precisa de limitar a sua dependência do carvão para cumprir as metas ambientais de se descarbonizar totalmente até 2045.

E a Noruega passou a ser, em substituição da Rússia, a maior fornecedora de gás à Alemanha, e a beneficiar do estatuto de grande produtora democrática de gás natural no mundo, recorda o FT. As exportações de energia norueguesa para o continente estão, contudo, a penalizar os consumidores domésticos, que lidam com aumentos de preços.