Economia

Temporal: indemnizações disparam para 47,4 milhões na zona de Lisboa

4 janeiro 2023 11:25

lusa

Seguradoras apontam o pagamento de 47,4 milhões de euros em indemnizações, quando a 22 de dezembro o levantamento foi de 18,6 milhões, revelam dados ainda provisórios da Associação Portuguesa de Seguradores. Montante ainda pode subir. No automóvel houve mais de mil participações

4 janeiro 2023 11:25

Os sinistros reportados às seguradoras devido às inundações entre os dias 7 e 16 de dezembro dispararam face aos dados divulgados a 22 de dezembro. O montante a pagar pelas seguradoras também disparou, podendo subir ainda mais, já que os dados são ainda provisórios.

Os dados mais recentes, divulgados quarta-feira, dia 4 de janeiro de 2023, sobre os danos cobertos por contratos de seguro junto da APS (Associação Portuguesa de Seguradores) dão nota de “10.727 participações de sinistros pelas quais se estimam pagar indemnizações de 47,4 milhões de euros”.

Segundo a Associação Portuguesa de Seguradores os concelhos com mais sinistros declarados foram Lisboa e Oeiras e foram nestes que o valor das indemnizações a pagar e provisionadas pelas seguradoras foi mais alto.

“Os principais prejuízos reportados continuam a dizer respeito a seguros de Multirriscos Comércio e Indústria, com um valor estimado de indemnizações perto dos 24 milhões de euros, e a seguros de Multirriscos Habitação, com indemnizações estimadas de 16,9 milhões de euros”, diz a APS em comunicado.

Danos próprios de automóvel ascende a 5,7 milhões de euros

Já no que diz respeito aos danos de viaturas, a APS revela que se registaram “mais de mil pedidos de assistência e foram acionados um pouco mais de 900 seguros de danos próprios”.

Neste contexto, "o volume total de indemnizações relacionadas com o seguro dos automóveis está próximo dos 5,7 milhões de euros", adianta.

A APS diz que os dados são ainda provisórios e que “continuará a monitorizar a evolução da situação e fará nova atualização de dados caso se venha a justificar”.