Economia

Estado entrega 70 milhões de euros a mais de 22 mil empresas do setor do turismo

28 dezembro 2022 8:42

maxwell jayes/unsplash

O Turismo de Portugal anunciou esta quarta-feira o pagamento das verbas que tinham sido prometidas ao setor no âmbito da medida Apoiar Turismo. São 70 milhões de euros para ajudar a tesouraria de mais de 22 mil empresas

28 dezembro 2022 8:42

O Turismo de Portugal procedeu esta quarta-feira ao pagamento de 70 milhões de euros a um total de 22.839 empresas do setor turístico, no âmbito da medida Apoiar Turismo, informou o Ministério da Economia e do Mar em comunicado.

A medida Apoiar Turismo tinha como prazo para solicitação de apoios o dia 22 de dezembro e enquadra-se no Acordo de Médio Prazo de Melhoria dos Rendimentos, que o Governo firmou em outubro com os parceiros sociais. A iniciativa permite reforçar em 12,5% os valores que as empresas de turismo já tinham recebido ao abrigo do programa Apoiar.

“O objetivo desta medida foi responder às necessidades do setor mais afetado pela pandemia de Covid-19, a que acrescem agora os impactos de uma conjuntura macroeconómica adversa, pelos efeitos da inflação, do acréscimo de custos de energia e do contexto de conflito no espaço europeu”, contextualiza o Ministério da Economia.

“O pagamento ainda antes do final do ano dos apoios previstos na medida Apoiar Turismo traduz o cumprimento de um compromisso assumido pelo Governo no início deste mês e permite reforçar, em 70 milhões de euros, as disponibilidades financeiras de mais de 22.800 empresas do setor do turismo, para fazerem face às suas crescentes necessidades de tesouraria, resultantes, nomeadamente, do acréscimo de custos decorrente do atual contexto macroeconómico global”, observou, citado no comunicado, o secretário de Estado do Turismo, Nuno Fazenda.

O governante tinha realçado, no congresso da APAVT - Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, que a medida Apoiar Turismo era “uma importante notícia para a saúde financeira das empresas do setor”, sendo “imperativo fazer chegar os apoios de forma ágil e célere às empresas”.