Economia

JPMorgan prevê "leve recessão" nos EUA no final de 2023

JPMorgan prevê "leve recessão" nos EUA no final de 2023
D.R.

O banco norte-americano JPMorgan prevê uma ligeira recessão na segunda metade de 2023 que se deverá prolongar para 2024. No início de 2024 a Fed deverá começar a baixar os juros

Os economistas do banco norte-americano JPMorgan prevêem uma "leve recessão" nos Estados Unidos da América (EUA) na segunda metade de 2023, dadas as expectativas de que a Reserva Federal (Fed) aperte ainda mais a política monetária, subindo as taxas de juro para combater a elevada inflação.

Segundo escreve a “Reuters”, o banco de investimento prevê que a economia contraia 0,5% no quarto trimestre do próximo ano e possivelmente prolongue essa contração para 2024.

O banco pressupõe que a Fed irá aumentar as taxas de juro em 100 pontos-base até março do próximo ano, sendo que já subiu as taxas de juro em 300 pontos-base ao longo de 2022. O banco espera que haja mais três aumentos: 50 pontos-base em dezembro e 25 pontos-base em fevereiro e março.

De acordo com as suas previsões, a inflação deverá cair para 4,1% até ao final de 2023.

No entanto, toda esta conjuntura e a desaceleração económica consequente podem levar à perda de um milhão de empregos no país até meados de 2024, alerta o JPMorgan. Por isso mesmo, a instituição espera que a Fed comece a diminuir os juros em 50 pontos-base a partir do primeiro trimestre de 2024.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: piquete@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas