Economia

Endividamento da economia portuguesa teve ligeira subida em agosto

24 outubro 2022 11:56

Foto: Getty Images

O endividamento do setor não financeiro em Portugal aumentou 0,5 mil milhões de euros em agosto, segundo os dados do Banco de Portugal. Endividamento do setor privado cresceu mais rápido que o endividamento público

24 outubro 2022 11:56

O endividamento do setor não financeiro em Portugal (administrações públicas, empresas e particulares) subiu 0,5 mil milhões de euros em agosto, para 794,4 mil milhões de euros, informou o Banco de Portugal (BdP) esta segunda-feira.

Do total da dívida, 355,9 mil milhões de euros correspondem ao setor público (administrações públicas e empresas públicas) e 438,4 mil milhões de euros ao setor privado (empresas privadas e particulares).

Segundo o banco central, o endividamento do setor público diminuiu 0,7 mil milhões de euros e “concretizou-se sobretudo, numa redução do endividamento perante o exterior e os particulares (1000 e 0,4 mil milhões de euros, respetivamente)”. Por outro lado, aumentou o endividamento do setor público junto do setor financeiro e das administrações públicas.

Já no setor privado, o endividamento cresceu 1,2 mil milhões de euros, especialmente devido “ao incremento do endividamento das empresas privadas, em 0,8 mil milhões de euros”.

A instituição liderada por Mário Centeno indicou que “o endividamento das empresas privadas aumentou junto do exterior (1,3 mil milhões de euros), mas diminuiu junto do setor financeiro (0,4 mil milhões de euros)”. No caso dos do endividamento dos particulares, este cresceu 0,4 mil milhões de euros, junto do setor financeiro.

Em termos homólogos, o endividamento das empresas privadas cresceu 2,6%, o que correspondeu a uma aceleração de 0,9 pontos percentuais em relação ao mês anterior e o endividamento dos particulares aumentou 3,9%, “valor ligeiramente inferior ao verificado em julho (4%)”.