Economia

TAP recebeu 40% da produção mundial de A330-900 da Airbus em 2019

TAP recebeu 40% da produção mundial de A330-900 da Airbus em 2019
Rafael Marchante/Reuters

A aquisição de aeronaves à Airbus foi alvo de uma auditoria pela atual gestão da TAP, suspeitando-se de compras acima do valor de mercado. A transportadora ainda tem a receber 29 aviões dos 53 encomendados, segundo o jornal Público

Quando a TAP ainda era privada, a companhia aérea comprou à Airbus 53 aviões. Faltam receber 29 deste lote, segundo o Público desta sexta-feira, 21 de outubro, numa altura em que se suspeita que a anterior gestão pagou acima do valor de mercado pelas aeronaves.

Segundo a transportadora aérea, citada pelo jornal, a TAP “recebeu aproximadamente 40% de toda a produção de A330-900 da Airbus em 2019 (…) e foi a “única companhia aérea no mundo a renovar 70% da sua frota de longo curso em um ano”.

A atual gestão da TAP renegociou os contratos de aquisição ao adiar as entregas futuras de aeronaves, com a fatura a reduzir-se em perto de mil milhões de euros, segundo o jornal.

A nova administração da TAP pediu uma auditoria e entregou ao Governo os resultados que, segundo Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, foi remetida ao Ministério Público.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: piquete@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas