Economia

Espanha aprova plano de poupança de energia e prevê reduzir em 13% o consumo de gás

Ministra da Transição Ecológica de Espanha, Teresa Ribera.
Ministra da Transição Ecológica de Espanha, Teresa Ribera.
EPA

O governo espanhol aprovou o plano de poupança de energia que conta com 73 medidas para as famílias, empresas e setor público e visa reduzir o consumo de gás até 13,5% até maio de 2023

O Conselho de Ministros de Espanha aprovou, esta terça-feira, o plano de poupança de energia. O plano junta 73 medidas e recomendações para garantir a segurança energética e reduzir os consumos à medida que o inverno se aproxima, noticia o “Cinco Días”.

O plano - exigido pela Comissão Europeia aos 27 países da União Europeia - inclui medidas direcionadas para as famílias, empresas e setor público e tem como objetivo reduzir o consumo de gás entre 5,1% e 13,5% até maio do próximo ano.

O governo espanhol deu-lhe o nome de “Plano para +Segurança Elétrica” e pretende assim oferecer “uma visão estratégica de como ser mais seguro, como garantir maior acessibilidade ao preço da energia e maior solidariedade com outros europeus”, disse a terceira vice-presidente e ministra para a Transição Ecológica e o Desafio Demográfico, Teresa Ribera.

A responsável pela política energética espanhola descartou grandes cortes de gás e eletricidade no país durante o inverno, embora tenha considerado que é uma possibilidade em outros países do bloco.

O programa apresentado incorpora medidas que já geraram polémica dentro das fronteiras, como desligar a iluminação das vitrines após as 22h ou limitar o ar condicionado em espaços comerciais e públicos. Em agosto, a presidente da Comunidade de Madrid, Isabel Díaz Ayuso, rejeitou o plano. Agora, o executivo destacou o “alto nível de consenso” em torno do plano, graças às mais de 90 reuniões com diferentes responsáveis do setor.

No quadro comunitário, o pacote de sugestões apresentado está longe da ajuda substancial que a Alemanha apresentou na segunda-feira e que continua a causar fortes tensões entre os 27.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: piquete@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas