Economia

EDP conclui compra da alemã Kronos Solar Projects por 250 milhões de euros

EDP conclui compra da alemã Kronos Solar Projects por 250 milhões de euros
NUNO VEIGA

A EDP Renováveis fechou a compra de 70% da Kronos Solar Projects, que lhe permite entrar na Alemanha e Países Baixos. Aquisição custou 250 milhões de euros, mas valor subirá consoante a execução dos projetos em carteira

A EDP, através da EDP Renováveis, concluiu a compra de 70% da alemã Kronos Solar Projects, informou a elétrica em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A transação, no valor de 250 milhões de euros, tinha sido anunciada pela EDP no final de julho.

Notando que “a Kronos tem uma equipa de desenvolvimento eficiente com uma vasta experiência no desenvolvimento de projetos solares”, a EDP assinala que a carteira de projetos solares da empresa alemã ultrapassa os 9 gigawatts (GW), dispersos pela Alemanha (4,5 GW), França (2,7 GW), Países Baixos (1,2 GW) e Reino Unido (0,9 GW).

Além dos 250 milhões de euros agora pagos, a EDP fica ainda sujeita a “uma taxa de sucesso adicional a ser paga durante 2023-28 que estará dependente da capacidade solar entregue pela Kronos no mesmo período”.

A transação também inclui uma opção relativamente aos outros 30% de participação minoritária detidos pelos fundadores da Kronos, que continuarão envolvidos na gestão diária do negócio, exercível de 2028 em diante. O preço dessa opção será definido pelo estado dos projetos renováveis em desenvolvimento da Kronos à data.

“A transação permite à EDP Renováveis entrar na Alemanha e nos Países Baixos os quais beneficiam de objetivos renováveis ambiciosos, dado o aumento da importância dada à segurança e independência da entrega de energia”, sublinha a EDP no seu comunicado.

Com esta operação, a EDP Renováveis passa a estar presente num total de 12 mercados na Europa. “A entrada nestes novos mercados cria oportunidades de expandir não só em [energia] solar como também noutras tecnologias”, frisa a EDP, apontando a energia eólica, o hidrogénio e as baterias.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: mprado@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas