Economia

Pagamentos de estrangeiros na rede Reduniq aumentam 82,5% nos meses de verão

22 setembro 2022 16:22

getty images

Os pagamentos efetuados por estrangeiros com cartão na rede de pagamentos Reduniq aumentaram 82,5% no período entre 1 de julho e 15 de setembro. Regresso do turismo e inflação explicam subida

22 setembro 2022 16:22

Os pagamentos efetuados por estrangeiros com cartão na rede de pagamentos Reduniq aumentaram 82,5% no período entre 1 de julho e 15 de setembro face ao mesmo período do ano anterior, graças ao regresso dos estrangeiros a território nacional depois dos anos de restrições pandémicas e à subida dos preços devido à inflação, segundo o estudo Reduniq Insights.

De acordo com a rede de pagamentos, a faturação dos negócios nacionais via pagamentos por cartão na rede Reduniq aumentou, neste período, que coincide em grande parte com a época estival, 32,2%.

A variação positiva dos cartões estrangeiros foi muito superior à dos nacionais, que viram um aumento de 19,6% face ao mesmo período do ano de 2021, ainda afetado por restrições associadas à pandemia da covid-19.

Entre os estrangeiros, “o destaque vai para os franceses, que apesar de terem diminuído 7 pontos percentuais de peso no total da faturação estrangeira, continuam a representar a maior fatia do consumo estrangeiro em Portugal (18% do total). Atrás surgem o Reino Unido (com 14% do total da faturação estrangeira), a Irlanda (com 11%), os Estados Unidos (com 10%), e Espanha (com 9%)”, de acordo com o comunicado da Reduniq, divulgado esta quinta-feira, 22 de setembro.

O valor médio de compra mostra que os irlandeses foram os que mais despenderam, na diferenciação por nacionalidades, em Portugal, tendo gasto 112 euros em média, seguidos dos norte-americanos, com perto de 71 euros. Já os britânicos, franceses e espanhóis despenderam valores semelhantes de 48 euros, 46 euros, e 40 euros, respetivamente.

No que toca aos diferentes setores, a faturação aumentou naqueles “tipicamente associados ao turismo: enquanto o rent-a-car cresceu 85% face ao período homólogo, a hotelaria e a restauração aumentaram a sua faturação em 71% e 50%, respetivamente”, segundo a Reduniq.

O regresso dos turistas estrangeiros a Portugal fez com que se registasse no período em questão, na rede de pagamentos Reduniq, um crescimento de “117% [d]a faturação da hotelaria, em 110% [d]a faturação do rent-a-car, e 98% [d]a faturação da restauração”.

“Em contrapartida, o consumo nacional em hotelaria registou um decréscimo de 6% face ao período homólogo”, ressalva a empresa, numa possível contenção de custos doméstica devido à inflação.

Numa análise geográfica, as regiões mais turísticas, nomeadamente Lisboa, Açores, Faro, Madeira e Porto, apresentam valores de faturação superiores ao mesmo período do ano passado, com crescimentos de 43%, 36%, 36%, 32% e 28%, respetivamente.

“Especificamente quanto ao consumo estrangeiro, o destaque vai para Lisboa e Açores, que apresentam uma variação mais significativa, registando um aumento de faturação de 125% e 103%, respetivamente”, conclui a Reduniq.