Economia

Funcionários públicos podem vir a perder entre os 50 e 284 euros mensais se o Governo aumentar salários em 2%

14 setembro 2022 9:41

rodrigo antunes/lusa

Sindicatos ameaçam com uma greve nacional caso o Governo não dê margem para negociar aumento acima dos 2%

14 setembro 2022 9:41

Os funcionários públicos arriscam-se a ter, de acordo com o “Diário de Notícias”, perdas salariais de 50 e 284 euros por mês em 2023, isto no caso de o Governo avançar com uma atualização dos ordenados em torno dos 2%, muito aquém dos 7,4% (taxa de inflação estimada para este ano).

As perdas salariais, em 2023, decorrentes de um aumento de 2%, podem oscilar, em média, entre 50 euros para um ordenado de 733 euros e os 284 euros mensais para um vencimento de 5294 euros. A Frente Sindical da Administração Pública (Fesap), a Federação dos Sindicatos da Função Pública (Frente Comum) e o Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) podem vir a avançar com uma greve nacional, se o Governo não mostrar abertura para negociar uma subida salarial acima dos 2%.

Segundo o “Correio da Manhã”, os trabalhadores do Estado já registaram uma perda de poder de compra na ordem dos 8,9%, desde a entrada da troika em Portugal. Esta perda poderá agravar-se para 14% se a subida das remunerações se mantiver no valor anunciado pelo primeiro-ministro (2%).